4 experiências ou habilidades valorizadas em jovens profissionais

Quando não é possível preencher o trecho “experiência” do currículo, uma dica importante é ter envolvimento em diferentes projetos durante a graduação, como a empresa júnior

Administradores.com, 30 de novembro de 2018, às 14h01


De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), a taxa de desemprego entre os trabalhadores de 18 a 24 anos é de 26,6%, maior que o dobro da taxa da população em geral (12,4%). Os números evidenciam ainda que do total de 13 milhões de desempregados no país, 32% têm entre 18 e 24 anos: são 4,1 milhões de indivíduos nesta faixa etária em busca de emprego.

Para incentivar esses profissionais a ampliarem suas chances na busca de uma colocação no mercado de trabalho, o especialista Rodrigo Vianna, CEO da Mappit – consultoria do Grupo Talenses especializada no recrutamento para vagas de início de carreira – aponta as experiências e habilidades que tem sido mais requeridas pelas empresas na contratação de profissionais iniciantes. São elas:

1. Intercâmbio (graduação sanduíche)

Os intercâmbios têm brilhado cada vez mais os olhos do RH das empresas. O principal motivo é a vivência que o profissional adquire com essa experiência, que traz habilidades importantes para a carreira: resiliência, maturidade, autonomia e aprendizado com outras culturas. Em segundo lugar, está o inglês, que, de forma geral é melhor desenvolvido quando o indivíduo mora em um país que fala essa língua.

É importante reforçar que a graduação sanduíche (quando o estudante passa certo tempo dos seus estudos em uma universidade ou unidade de ensino estrangeira) tem sido ainda mais valorizada que outros tipos de intercâmbios, por tratar-se de uma vivência no exterior direcionada para a carreira que o profissional tem interesse em vivenciar de fato.

2. Habilidades com ferramentas tecnológicas

Essas habilidades têm sido cada vez mais requeridas em vagas de diferentes áreas e diferentes níveis hierárquicos. Portanto, saber programar, por exemplo, pode ser uma habilidade diferencial para o profissional conquistar uma vaga de emprego.

3. Participação em empresas juniores da Universidade

No caso de jovens profissionais, nem sempre é possível preencher o trecho “experiência” do currículo. Por isso, uma dica importante é ter envolvimento em diferentes projetos durante a graduação, seja em empresa júnior, ou até mesmo iniciação científica. Esse tipo de prática evidencia que o indivíduo já passou por algumas situações que poderão agregar valor no início da sua vida profissional.

4. Autonomia

Uma habilidade importante que as empresas têm requerido é que até mesmo profissionais mais jovens tenham mais independência e autonomia para trabalhar. Como essa habilidade costuma ser conquistada apenas por meio de experiência, esse é mais um dos motivos pelo qual a participação de candidatos em empresas juniores da Universidade é valorizada, já que elas funcionam como uma empresa real e estimulam a autonomia.


Disponível em: http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/4-experiencias-ou-habilidades-valorizadas-em-jovens-profissionais/127254/ Acesso em: 03 dez 2018

Veja Também

É possível ensinar empreendedorismo em sala de aula?

No início de abril, um aluno tailandês da nossa turma de empreendedorismo notou uma escassez de álcool...

Black Friday: marcas devem entender perfil emocional de cada consumidor

Segundo análise da Kantar, entender como os consumidores se relacionam com suas decisões de compra aju...

Como desenvolver uma memória melhor

Quando foi a última vez que você verificou seu celular? Foi há menos de 30 segundos? Há um minuto?

Peça o seu Orçamento

Nossa equipe está esperando pelo seu contato......

Clique Aqui